quinta-feira, 8 de março de 2012

Janeiro. Parte 1,

Estar longe de casa por 3 meses é uma aventura.
Estar longe de casa por 6 meses é uma história.
Estar longe de casa por 9 meses é pertencer a outro lugar.
Mas estar longe de casa durante um ano não é mais estar longe de casa, porque o lugar onde voce esta se torna sua casa e essa casa se torna seu lar.
É por isso que é tão difícil dizer adeus, porque eu não estou dizendo adeus a um lugar, eu estou dizendo adeus a uma vida.
Uma vida que é completamente diferente da que eu deixei há um ano.
Aqui eu também tenho amigos, eu também tenho uma família, eu também tenho um lugar.
Eu nao sabia que um ano poderia significar tanto antes de eu vir aqui e ter tido essa experiência. Eu subestimei a quantidade de coisas que você pode aprender em um ano, a quantidade de amor que você pode crescer pelas pessoas e pequenas coisinhas a sua volta.Eu deveria ter me dado conta antes, mas so foi agora que eu percebi.
E estou tão, tao triste por ir embora, e ao mesmo tempo eu estou tentando estar feliz por voltar. Estou animada e eu estou assustada. Eu tenho certeza e estou em dúvida.
A agência te explica como é que vai ser quando você chegar aqui, todo o drama e o choro e o 'eu quero voltar "que eu não cheguei a experimentar.
Mas eles não dizem nada sobre como é que vai ser para ir embora, então eu estou tentando descobrir por mim mesma.
As palavras que vou usar para tentar explicar são: estranho e confuso. Estranho e confuso se afastar de sua vida e dá-la a alguém, nesse caso a Amanda.
Estranho e confuso perceber que a criança que você ajudou a criar vai ser cuidado por alguém diferente.
Estranho e confuso saber que essa mesma criança não vai lembrar de você, mas você vai ter todas aquelas memórias guardadas tao fundo. Estranho e confuso ver a possibilidade de enfrentar sua antiga vida novamente, seus 'velhos' amigos descobrindo a nova você. Estranho e confuso perceber que nada aqui nos EUA e' meu. Nao e' mais meu quarto porque eu estou morando no quarto de hospedes agora, nao e' mais minha casa porque a partir de amanha vou ser visita, nao e' mais meu carro, nao e' mais meu host baby, meu lindo lindo amorzinho, meu nenem.
Estranho e confuso saber que mesmo sendo tão difícil dizer adeus eu não teria mudado nada. Não me arrependo de qualquer passo que eu tenha dado ou uma única palavra que eu disse. Não me arrependo de nenhuma decisão - e mais: me sinto bem com elas. Eu me sinto feliz com o tempo que eu tive para mim mesma, para as viagens que fiz e principalmente para as relações e amizades que criei. Sou grata, sou muito grata por essa oportunidade, por esse sonho, por esse ano inteiro.

Esse texto foi escrito por mim, em uma das minhas noites mais bonitas e mais tristes aqui, na noite em que eu completei um ano de estados unidos, na noite em que meus hosts fizeram um jantar e brindamos ao nosso ano maravilhoso e depois eles me deram um cartao com um monte de palavras lindas e falaram pra eu sentar no sofa e deram play num video que eles fizeram em minha homenagem (em geral nao e' a Au Pair que faz isso pras familias?!), a noite na vespera da Amanda chegar , a noite em que eu entrei no meu antigo quarto, ja vazio e me despedi, a noite em que dei boa noite pro Alistair e apertei ele bem juntinho e sussurei: foi tao maravilhoso te ver crescer, foi tao maravilhoso ser sua au pair. A noite em que eu percebi que eu em 4 semanas ia fazer minhas malas e ir e me perguntava: e' isso? E' isso. E' exatamente isso. E foi minha escolha.

Janeiro, janeiro. Como voce foi dificil. Quer dizer, como seu comeco foi dificil.

Eu tive uma conversa muito, muito importante com o Whit ,onde ele me falou que e' confuso e estranho pra ele e pra Anne tambem, ter alguem novo na casa, alguem que eles nao conhecem - mas que da mesma maneira que eles estavam abertos a me conhecer e a me deixar entrar na vida deles, eles tambem iam fazer isso com a Amanda. E que ele me agradecia por ser tao receptiva com ela, apesar de ser uma situacao muito dificil pra mim. E que ele sabia que eu estava sofrendo. E sem eu nem comentar que isso passava pela minha cabeca, ele me disse: a Amanda nunca vai ocupar o seu lugar e sua vida, porque so eu voce sabe ser Maira. E conversa vai, conversa vem, eu percebi que ele estava certo, e muita coisa do texto dai de cima que voces acabaram de ler ja nao fez mais sentido nenhum. So eu que vi o Alistair regurgitar e mamar e dormir no meu colo, juntinho. E engatinhar e andar e falar pela primeira vez. So eu fui na primeira aula de bebes, so eu troquei fraldas tao pequenininhas que pareciam de bonecas, so eu que vivi 2011 sendo Maira, que enfeitei meu quarto do meu jeito, que aprendeu a ser parte da familia deles e foi tocada com tantas coisas boas, tantas alegrias e tanta gentileza. Ninguem ia ocupar o meu lugar porque o que passou ja era passado e ficou nas memorias deles assim como ficou nas minhas.
E tendo amadurecido esse pensamento eu tive uma conversa muuuito honesta com a Amanda , porque eu tinha muitos sentimentos acontecendo e eu nao sou dessas pessoas que fica escondendo o que sente (na medida do possivel) , entao comecamos uma conversa no carro muito delicadamente , depois de um meeting na casa na nossa lcc - onde eu falei pra ela que eu tinha medo de que ela se igualasse a mim e fazer as coisas do jeito que eu faco e onde ela me falou que tinha medo de nao se igualar a mim, de nao conseguir fazer as coisas do jeito que eu faco.
Ou seja, nos tinhamos basicamente o mesmo medo mas em posicoes diferentes!!
Expliquei que tinha amadurecido meu jeito de pensar e que a minha experiencia foi muito unica do meu jeito e que a dela tambem ia ser , mas do jeito dela, de Amanda. Que ela nao deveria ter ciumes de mim e eu nao deveria ter dela, porque o que eu vivi foi diferente do que ela vai viver. Nao podemos comparar.
Depois de um abraco gostoso na garagem eu e ela nao tinhamos mais nada entalado. Essa noite foi a quebra de gelo total e fez bem pra nos duas. A gente aproveitou nossa semana juntas DEMAIS . Eu dei espaco pra ela se ajustar com o Alistair e deixei uma Pembroke com muita neva na sexta feira , dia 20 de janeiro , com o coracao tranquilo. Rumo a minha aventura de duas semanas na CALIFA!!! <3


Escreverei sobre a California no prox. post e ai farei um exclusivo com minha volta da CA e meus quatro ultimos dias em MA E sobre a volta pro Brasil!!!!

Um beijo ENORME!!!!



Last Photoshoot of Mr.Bear and TT.



''And the songbirds are singing,
Like they know the score
And I love you, I love you, I love you
Like never before''





Crazy Au Pairs United Association. hahaahah ;)
Ocorreu um erro neste gadget